Óleo descartado incorretamente pode contaminar águas e matar espécies

Projeto Óleo Sustentável, do Sanep, busca evitar que isso aconteça ao viabilizar o descarte correto do material em mais de 20 pontos de coleta na cidade

26/06/2020 | 06:06:45


O óleo está presente na rotina de muitas pessoas, que o utilizam para o preparo de diferentes refeições, como pastéis, batatas e carnes. Apesar do seu consumo frequente no dia a dia, o óleo de cozinha usado é um dos produtos mais danosos ao meio ambiente considerando seu potencial poluente. Desta forma, despejá-lo no ralo, no vaso ou na pia apresenta um grande risco à natureza e ao ecossistema

Arte: Camila Soares

Isso porque um litro do material saturado é capaz de contaminar um milhão de litros de água – quantidade consumida por uma pessoa em 14 anos, aproximadamente. Além disso, como o óleo é menos denso do que a água, ele fica na superfície de rios e lagos, o que impede a entrada de luz e oxigênio e, consequentemente, causa a morte de diversas espécies – especialmente, do fitoplâncton, que é a base da cadeia alimentar do ecossistema aquático, servindo de alimento e produzindo oxigênio.

O prejuízo também é sentido no bolso, já que ao enviar o óleo saturado pelo esgoto, os resíduos tendem a se acumular nas paredes dos canos, retendo outros materiais, causando entupimentos e demandando gastos para o conserto. 

Projeto Óleo Sustentável é a solução

Pensando em evitar estes transtornos, o Sanep idealizou o projeto Óleo Sustentável, que coleta e transforma o produto em materiais de limpeza. Através da reciclagem, todo o óleo usado entregue pela população ganha novo significado e importância – de novembro até agora, cerca de 19 mil unidades de sabão e de detergente já foram produzidas. Boa parte delas já chegou a centros de saúde que enfrentam o novo coronavírus na cidade.

Parte das unidades produzidas foram doadas a unidades de saúde que enfrentam a pandemia em Pelotas - Foto: Angélica Mengue/arquivo

Sem o cenário da pandemia, as barras de sabão e tubos de detergente são utilizados nos prédios do Sanep, gerando economia de verba pública, e comercializados pelas cooperativas conveniadas à autarquia, possibilitando renda às famílias.

Como descartar?

- São 22 pontos de coleta espalhados pelo município, no Centro e nos bairros. Um deles é o Mercado Central, ponto de passagem de milhares de pessoas por dia

- Em cada posto, uma estrutura – com bombona e funil – fica à disposição da população para o descarte do produto

- Um caminhão específico do Sanep adaptado para esta função, dotado de bomba de sucção e descarga automática, faz a coleta, realizada por uma equipe de três servidores: dois coletores e um motorista

- O produto chega à Usina de Processamento de Óleo Saturado – a primeira inaugurada no Rio Grande do Sul e uma das poucas do Brasil, com capacidade para processar mil litros por dia

Usina de Processamento de Óleo Saturado é a primeira inaugurada no estado - Foto: Angélica Mengue/arquivo

- Na estrutura, localizada na sede da Cooperativa Nova Esperança, no Simões Lopes, os milhares de litros de óleo ganham novo significado através da reciclagem, transformando-se em sabão e detergente líquido.

Confira abaixo os pontos de coleta disponíveis

 - Ecopontos

 • Ecoponto Centro – avenida Juscelino Kubitschek, 3.195

 • Ecoponto Fragata – rua Machado de Assis, 285, próximo à Cosac

 • Ecoponto Laranjal – rua Bom Jesus, 95, no Balneário Valverde

 • Ecoponto Balsa - Rua Paulo Guilayn, 201

- Cooperativas de Reciclagem

 • Cooperativa de Trabalho dos Agentes Ambientais do Fraget (Cootafra) - rua Carlos Andrade, 260 – Fragata;

 • Cooperativa de Trabalho de Catadores da Vila Castilho (COOPCVC) –End: rua Dr. Amarante, 1394/1404;

 • Cooperativa Pelotense de Prestação de Serviços e Ação Social (COOPEL) – rua Ulisses Guimarães, 788 – Loteamento Dunas, 1394/1404;

 • Cooperativa de Trabalho e Reciclagem (COORECICLO) - av. Pinheiro Machado, 2112 – Fragata;

 • União Cooperativa dos Catadores de Resíduos Sólidos (UNICOOP) - Av. Imperador Pedro I, 1776 – Fragata;

 • Cooperativa de Trabalho da Vila Governaço (COOPERCICLAÇO) – BR-392, no Distrito Industrial.

- Mercado Central

 • Próximo ao portão de entrada pela rua Tiradentes.

- Mercados e Macro Atacados

 • Supermercado Guanabara: rua Dom Pedro II, 1144, Centro;

 • Macro Atacado Krolow: avenida Ildefonso Simões Lopes, 41, Três Vendas;

- Parque Una

 • Bairro planejado, atrás do Shopping Pelotas. A estrutura fica próximo aos contêineres comerciais, em frente à academia ao ar livre.

- Prédio do Sanep

 • Avenida Duque de Caxias, n° 71.

- Postos de Gasolina

 • Posto Coqueiro da Colina do Sol: Rua Marcílio Dias, 3085.

 • Posto Coqueiro da Barroso: Rua Almirante Barroso, 2360.

 • Posto 3k Ipiranga: avenida Ferreira Viana, na rotatória do Umuharama

 • Posto do Guga: rua Padre Anchieta esquina com a rua Doutor Amarante

 • Posto Azeredo: rua Santa Clara 546, Santa Terezinha

- Sagres Agenciamentos Marítimos Ltda

 • Rua Santa Cruz, 55, bairro Porto.

- Usina de Reciclagem de Óleo Saturado (Cooperativa Nova Esperança)

 • Rua Siqueira Campos, 170, bairro Simões Lopes


Tags

sanep, óleo saturado, óleo sustentável, meio ambiente, descarte correto, sanep, óleo saturado, óleo sustentável, meio ambiente, descarte correto