Óleo descartado incorretamente pode contaminar águas e matar espécies

Projeto Óleo Sustentável, do Sanep, busca evitar que isso aconteça ao viabilizar o descarte correto do material em mais de 20 pontos de coleta na cidade

26/06/2020 | 06:06:45


O óleo está presente na rotina de muitas pessoas, que o utilizam para o preparo de diferentes refeições, como pastéis, batatas e carnes. Apesar do seu consumo frequente no dia a dia, o óleo de cozinha usado é um dos produtos mais danosos ao meio ambiente considerando seu potencial poluente. Desta forma, despejá-lo no ralo, no vaso ou na pia apresenta um grande risco à natureza e ao ecossistema

Arte: Camila Soares

Isso porque um litro do material saturado é capaz de contaminar um milhão de litros de água – quantidade consumida por uma pessoa em 14 anos, aproximadamente. Além disso, como o óleo é menos denso do que a água, ele fica na superfície de rios e lagos, o que impede a entrada de luz e oxigênio e, consequentemente, causa a morte de diversas espécies – especialmente, do fitoplâncton, que é a base da cadeia alimentar do ecossistema aquático, servindo de alimento e produzindo oxigênio.

O prejuízo também é sentido no bolso, já que ao enviar o óleo saturado pelo esgoto, os resíduos tendem a se acumular nas paredes dos canos, retendo outros materiais, causando entupimentos e demandando gastos para o conserto. 

Projeto Óleo Sustentável é a solução

Pensando em evitar estes transtornos, o Sanep idealizou o projeto Óleo Sustentável, que coleta e transforma o produto em materiais de limpeza. Através da reciclagem, todo o óleo usado entregue pela população ganha novo significado e importância – de novembro até agora, cerca de 19 mil unidades de sabão e de detergente já foram produzidas. Boa parte delas já chegou a centros de saúde que enfrentam o novo coronavírus na cidade.

Parte das unidades produzidas foram doadas a unidades de saúde que enfrentam a pandemia em Pelotas - Foto: Angélica Mengue/arquivo

Sem o cenário da pandemia, as barras de sabão e tubos de detergente são utilizados nos prédios do Sanep, gerando economia de verba pública, e comercializados pelas cooperativas conveniadas à autarquia, possibilitando renda às famílias.

Como descartar?

- São 22 pontos de coleta espalhados pelo município, no Centro e nos bairros. Um deles é o Mercado Central, ponto de passagem de milhares de pessoas por dia

- Em cada posto, uma estrutura – com bombona e funil – fica à disposição da população para o descarte do produto

- Um caminhão específico do Sanep adaptado para esta função, dotado de bomba de sucção e descarga automática, faz a coleta, realizada por uma equipe de três servidores: dois coletores e um motorista

- O produto chega à Usina de Processamento de Óleo Saturado – a primeira inaugurada no Rio Grande do Sul e uma das poucas do Brasil, com capacidade para processar mil litros por dia

Usina de Processamento de Óleo Saturado é a primeira inaugurada no estado - Foto: Angélica Mengue/arquivo

- Na estrutura, localizada na sede da Cooperativa Nova Esperança, no Simões Lopes, os milhares de litros de óleo ganham novo significado através da reciclagem, transformando-se em sabão e detergente líquido.

Confira abaixo os pontos de coleta disponíveis

 - Ecopontos

 • Ecoponto Centro – avenida Juscelino Kubitschek, 3.195

 • Ecoponto Fragata – rua Machado de Assis, 285, próximo à Cosac

 • Ecoponto Laranjal – rua Bom Jesus, 95, no Balneário Valverde

 • Ecoponto Balsa - Rua Paulo Guilayn, 201

- Cooperativas de Reciclagem

 • Cooperativa de Trabalho dos Agentes Ambientais do Fraget (Cootafra) - rua Carlos Andrade, 260 – Fragata;

 • Cooperativa de Trabalho de Catadores da Vila Castilho (COOPCVC) –End: rua Dr. Amarante, 1394/1404;

 • Cooperativa Pelotense de Prestação de Serviços e Ação Social (COOPEL) – rua Ulisses Guimarães, 788 – Loteamento Dunas, 1394/1404;

 • Cooperativa de Trabalho e Reciclagem (COORECICLO) - av. Pinheiro Machado, 2112 – Fragata;

 • União Cooperativa dos Catadores de Resíduos Sólidos (UNICOOP) - Av. Imperador Pedro I, 1776 – Fragata;

 • Cooperativa de Trabalho da Vila Governaço (COOPERCICLAÇO) – BR-392, no Distrito Industrial.

- Mercado Central

 • Próximo ao portão de entrada pela rua Tiradentes.

- Mercados e Macro Atacados

 • Supermercado Guanabara: rua Dom Pedro II, 1144, Centro;

 • Macro Atacado Krolow: avenida Ildefonso Simões Lopes, 41, Três Vendas;

- Parque Una

 • Bairro planejado, atrás do Shopping Pelotas. A estrutura fica próximo aos contêineres comerciais, em frente à academia ao ar livre.

- Prédio do Sanep

 • Avenida Duque de Caxias, n° 71.

- Postos de Gasolina

 • Posto Coqueiro da Colina do Sol: Rua Marcílio Dias, 3085.

 • Posto Coqueiro da Barroso: Rua Almirante Barroso, 2360.

 • Posto 3k Ipiranga: avenida Ferreira Viana, na rotatória do Umuharama

 • Posto do Guga: rua Padre Anchieta esquina com a rua Doutor Amarante

 • Posto Azeredo: rua Santa Clara 546, Santa Terezinha

- Sagres Agenciamentos Marítimos Ltda

 • Rua Santa Cruz, 55, bairro Porto.

- Usina de Reciclagem de Óleo Saturado (Cooperativa Nova Esperança)

 • Rua Siqueira Campos, 170, bairro Simões Lopes


Tags

descarte correto, sanep, óleo saturado, óleo sustentável, meio ambiente, descarte correto, sanep, óleo saturado, óleo sustentável, meio ambiente, sanep, óleo saturado, óleo sustentável, meio ambiente, descarte correto