Abastecimento com caminhão-pipa na colônia terá mudanças

Moradores terão 120 dias para se adequarem às alterações adotadas para qualificar a distribuição de água na zona rural

23/07/2020 | 11:07:51


O Sanep anunciou algumas mudanças no formato do atendimento feito com caminhão-pipa nas residências rurais que não contam com rede de água. Durante os meses em que a forte estiagem afetou a região sul, em especial a zona rural, que levou arroios, cacimbas e riachos à seca, a autarquia aumentou em mais de 450% o abastecimento na região, ampliando o cadastro de 90 para 500 famílias. Devido à intensa demanda, a equipe responsável pelo serviço percebeu a necessidade de promover algumas mudanças para corrigir questões pontuais que prejudicavam o andamento do serviço.

Foto: Angélica Mengue/arquivo

De acordo com diretora-presidente do Sanep, Michele Alsina, o roteiro do caminhão-pipa na colônia obedece a um cronograma quinzenal, que precisa ser mantido para o atendimento adequado em todas as residências inscritas. 

“Alguns moradores entram em contato conosco antes deste prazo, mas precisamos organizar essa rota para conseguir atender todas as casas a cada 15 dias, em alguns casos a distância é muito longa”, afirma a gestora.

Entre as mudanças, está vetado, a partir de agora, a entrada do caminhão nos pátios internos das casas, assim como o abastecimento em garrafas, bombonas ou outros recipientes de qualquer tamanho. O reservatório de água deve ter capacidade de, no mínimo, 500 litros e máximo de 5 mil litros. Para garantir mais segurança à operação, os funcionários também ficam impedidos de acessar os reservatórios ou caixas d'água utilizando escadas, para evitar acidentes. Desta forma, os moradores cadastrados precisam instalar uma rede interna para que o veículo forneça água às residências através de uma espera, que deve ficar junto à cerca ou à rua.

Esta rede, que necessita estar enterrada para garantir sua conservação e evitar rompimentos, precisa ser executada com mangueira ou cano de PVC de uma polegada e meia ou 50 milímetros, com um registro na ponta e um adaptador de rosca externa – o que facilita a conexão no caminhão-pipa. Os moradores terão 120 dias (quatro meses) para se adequarem às alterações a partir da data de notificação, que foram idealizadas para qualificar a distribuição de água na zona rural.

Como se cadastrar no serviço

O fornecimento de água por meio do caminhão-pipa será feito apenas às famílias inscritas no serviço. Os moradores da colônia que ainda não estão cadastrados e desejam integrar a rota devem procurar o Sanep através do atendimento online pelo whatsapp no número (53) 98417.0008 ou contatar a Secretaria de Desenvolvimento Rural, que atende pelos números 3225.3155 e 99144.2363 (whatsApp) e pelo e-mail [email protected] Será cobrada uma taxa correspondente à quantidade de água que cada imóvel solicitar – cada mil litros equivale a R$ 4,98. 

Foto: Angélica Mengue/arquivo

Trabalho intensificado

Entre maio e junho, o serviço foi realizado 24 horas por dia na colônia para atender a forte demanda. Dois caminhões extras foram disponibilizados neste período para o abastecimento, sem custo de transporte aos moradores. Ao todo, seis caminhões da autarquia – um próprio e cinco alugados – distribuíram diariamente 140 mil litros de água (em média, 1 milhão por semana), percorrendo entre 90 e 100 quilômetros todos os dias. 

Confira as mudanças

- O roteiro do caminhão-pipa obedece um cronograma quinzenal, ou seja, a entrega da água ocorre a cada 15 dias em cada residência;

- Moradores devem instalar uma rede interna para fornecimento de água através de uma espera localizada junto à cerca ou à rua;

- A rede deve ser feita com mangueira ou cano de PVC de uma polegada e meia ou 50 mm, com um registro na ponta e um adaptador de rosca externa;

- Ela precisa ser enterrada para manter sua conservação e evitar rompimentos;

- O reservatório de água deverá ser de, no mínimo, 500 litros e máximo de 5 mil litros;

- Fica impedido o abastecimento em bombonas, garrafas ou vasilhas de qualquer metragem;

- A entrada do caminhão-pipa nos pátios internos das residências está vetada, bem como o acesso de servidores aos reservatórios por escadas;

- Moradores terão 120 dias para adequarem internamente seus sistemas de abastecimento.


Tags

sanep, abastecimento, caminhão-pipa, zona rural, sanep, abastecimento, caminhão-pipa, zona rural, sanep, abastecimento, caminhão-pipa, zona rural